até 6x sem juros

RS: consulte entregas*

5% OFF no Pix

cupom: CHEGUEIPRAFICAR

Tudo sobre Denis Dubourdieu, o “Papa dos Vinhos Brancos”

Denis Dubourdieu

Descubra a história de Denis Dubourdieu, o enólogo visionário que revolucionou a produção de vinhos e se tornou o “Papa dos Vinhos Brancos”!

Mesmo quase uma década após o seu falecimento, o nome Denis Dubourdieu continua a ecoar no mundo da vitivinicultura, sempre evocando excelência, inovação e paixão pelos vinhos. Mais que um enólogo renomado, Dubourdieu foi um cientista incansável, um professor dedicado e um visionário que moldou a forma como os vinhos brancos são elaborados e apreciados em todo o mundo. A seguir, conheceremos um pouco de sua extensa trajetória, do nascimento até a sua consagração.

Batismo: os primeiros anos na vinha

Vinhas do Château Haura, de Denis Dubourdieu
Vinhas do Château Haura, de Denis Dubourdieu (Foto: Reprodução/Denis Dubourdieu Domaines)

Nascido em 1949 em Talence, França, Denis Dubourdieu não apenas presenciou, mas redefiniu a história do vinho. E como poderia ser diferente? Criado no coração de grandes propriedades vinícolas, Denis passou sua infância no Château Cantegril, pertencente à família de sua mãe, e no Château Doisy-Däene, onde nasceu. Desde cedo, era apaixonado pelo universo dos vinhos, um destino quase inevitável para alguém com suas raízes.

Dubourdieu seguiu uma formação acadêmica sólida, estudando engenharia agrônoma e especializando-se em enologia e viticultura. Sua carreira acadêmica e científica o transformou em uma figura reverenciada mundialmente, especialmente por suas pesquisas sobre aromas e leveduras nos vinhos, com um foco particular nos vinhos brancos. Isso é tão verdade que ele se tornaria conhecido como o “Papa dos Vinhos Brancos”, um título que reflete não apenas seu profundo conhecimento, mas o respeito que a comunidade enológica tem por ele.

Confirmação: o reconhecimento e a revolução

Denis Dubourdieu na Universidade de Bordeaux
Denis Dubourdieu na Universidade de Bordeaux (Foto: Reprodução/Denis Dubourdieu Domaines)

Em 2016, a revista inglesa Decanter reconheceu suas contribuições ao nomeá-lo “Homem do Ano”, uma honra equivalente ao Oscar no mundo do vinho. Mas os prêmios e títulos são apenas uma parte da história de Dubourdieu. Seu verdadeiro legado está nas mudanças que implementou na vinificação e no envelhecimento dos vinhos brancos.

A curiosidade e dedicação de Denis à compreensão dos aromas dos vinhos resultaram em trabalhos importantes para a enologia moderna. Ele publicou mais de 200 artigos e foi coautor do influente Tratado de Enologia. Mais que isso, foi pioneiro em diversos processos que hoje são padrões na produção de vinhos brancos. Dubourdieu, por exemplo, elucidou a importância do contato das peles das uvas brancas antes da prensa, explorou o processo de bâtonnage e investigou a estrutura molecular dos vinhos produzidos com botrytis. Além disso, suas descobertas sobre as causas da oxidação prematura e a origem dos aromas vegetais nos vinhos foram consideradas revolucionárias.

Os métodos desenvolvidos pelo “Papa dos Vinhos Brancos” não beneficiaram apenas os rótulos de Bordeaux, mas influenciaram práticas vinícolas em todo o mundo. Ele também transformou a maneira como os vinhos brancos são vistos, especialmente em Bordeaux, onde passaram de um subproduto para um produto respeitado e, mais que isso, desejado.

Como parte de suas funções acadêmicas, Denis foi professor e diretor do Instituto de Ciências da Vinha e do Vinho da Universidade de Bordeaux. Este instituto servia – e segue servindo – como um centro de pesquisa multidisciplinar, onde profissionais da Universidade de Bordeaux, do Instituto Nacional de Pesquisa Agronômica e da Escola Nacional de Engenheiros de Trabalhos Agrícolas unem forças para levar as inovações tecnológicas e técnicas aos produtores de vinho.

Matrimônio: o amor pelo vinho e seus frutos

Denis Dubourdieu e a esposa Florence
Denis Dubourdieu e a esposa Florence (Foto: Reprodução/Denis Dubourdieu Domaines)

Além de seu trabalho acadêmico e de pesquisa, Dubourdieu gerenciava as propriedades de sua família junto com a esposa, Florence, e os filhos, Fabrice e Jean-Jacques. Eles administravam cinco propriedades em Bordeaux, totalizando 135 hectares de vinhedos, incluindo o Château Doisy-Daëne, Clos Floridene, Château Reynon, Château Cantegril e Château Haura. Sob sua liderança, o Château Doisy-Daëne se destacou como uma das principais propriedades de Sauternes e Barsac.

A influência de Denis também se estendeu ao seu trabalho como consultor, prestando serviços para mais de 80 produtores em Bordeaux, incluindo nomes icônicos como Château d’Yquem, Château Cheval-Blanc e Château Margaux.

Embora fosse famoso por seu trabalho com vinhos brancos, Denis Dubourdieu também contribuiu significativamente para a produção de vinhos tintos.

Consagração: o legado de Denis Dubourdieu

Vinhos do Château Reynon
Vinhos do Château Reynon (Foto: Reprodução/Denis Dubourdieu Domaines)

Sempre cauteloso e analítico, o “Papa dos Vinhos Brancos” preferia realizar testes extensivos antes de adotar as novas práticas. Ele era um pesquisador rigoroso, sempre comprometido em assegurar que cada nova técnica realmente contribuísse para a expressão do terroir e a qualidade do vinho antes de adotá-la.

Precocemente, aos 67 anos, Denis Dubourdieu faleceu em 2016, em Bordeaux, deixando um legado inestimável. Desde então, seus filhos continuam o trabalho que começou, mantendo viva a tradição e a inovação que trouxe ao mundo dos vinhos.

Mais do que um “Papa”, foi um visionário que elevou a produção de vinhos a um patamar de excelência jamais visto antes. Sua obra permanece viva em cada taça de vinho que desfrutamos, um testamento de sua genialidade e amor eterno pela arte da enologia. A seguir, separamos alguns rótulos de Dubourdieu que você precisa conhecer:

Château Reynon Sauvignon Blanc 2020

Vinho branco de aromas frutados e notas minerais. No paladar, este rótulo de Bordeaux tem corpo médio, boa acidez e ótimo potencial de envelhecimento. Experimente!

Clos Floridène Branco

Apresenta aromas frutados, que lembram pêssego, limão e grapefruit, além de notas minerais. Denso e estruturado, é muito saboroso e tem mineralidade pronunciada. Garanta o seu!

Château Doisy-Daëne Grand Vin Sec 2019

Vinho que expressa toda a elegância de um terroir excepcional. Apresenta aromas intensos de grapefruit e pêssego branco. Em boca, aparecem notas peras e especiarias. Garanta já!

Château Haura 2016

Vinho especialmente complexo, apresenta aromas de frutas vermelhas e negras, acompanhadas de notas de especiarias. No paladar, é seco, encorpado e macio. Surpreenda-se!

Clos Floridene Tinto

O Clos Floridène Tinto é produzido em Graves, Bordeaux. Este vinho apresenta aromas de groselha negra, morango, hortelã, alcaçuz e notas de tabaco. Em boca, é seco, tem taninos potentes, além de ser sedoso e fresco. Experimente!

Château Doisy-Daëne Sauternes 2016 375 ml

Vinho de sobremesa, tem aromas frutados e notas minerais concentradas pela botrytis cinerea. No paladar, é doce, elegante e tem perfeito equilíbrio entre açúcar e acidez. Surpreenda-se!

L’Extravagant de Doisy-Daëne Sauternes 375 ml

Extremamente elegante e sofisticado na degustação, o L’Extravagant de Doisy-Daëne Sauternes é um vinho realmente especial. Seus aromas remetem a frutas caramelizadas, mel, tostado, especiarias e notas delicadas de verniz. No paladar, sua doçura é equilibrada pela acidez pronunciada. Conheça o vinho que já atingiu 100 pontos no Robert Parker!

Quer mergulhar ainda mais fundo no mundo dos vinhos? Acesse o nosso blog de vinhos!