Burton’s Messias: os melhores vinhos do Porto

vinho do porto

O vinho do Porto é um dos fortificados mais conhecidos do mundo, produzido na região do Douro, em Portugal.

Como um vinho se torna fortificado? A partir do processo de elaboração no qual a fermentação é interrompida e adiciona-se aguardente vínica, o que eleva a graduação alcoólica (geralmente 19% do volume) e mantém a doçura, sendo o açúcar residual o da própria uva. Assim se faz vinho do Porto!

Os vinhos do Porto foram “criados” acidentalmente, quando os vinhos eram transportados por navios e percorriam longas distâncias. Então, fazia-se necessário adicionar aguardente vínica para que ‘aguentassem” o calor do porão. Ao longo dos anos, os Portos adquiriram estilo próprio, sendo o Ruby o mais jovial e frutado e o Tawny mais envelhecido.

Aqui na Grande Adega temos os rótulos exclusivos da Caves Messias: Porto Burton’s, na classificação Tawny, com aromas que lembram madeira e baunilha, Ruby de caráter jovem com aromas frutados. Além disso, as versões com amadurecimento em madeira por 10 e 20 anos.

Quinta do Cachão, no Douro, onde a Caves Messias produz os Porto Burton’s.

A Caves Messias foi fundada em 1926, por Messias Baptista, que manteve a administração da empresa até 1973, hoje assegurada pelos descendentes da família. A produção de vinho do Porto acontece em Ferradosa, onde está a Quinta do Cachão, local onde as videiras foram plantadas pela primeira vez em 1845 pelo Barão do Seixo, sendo mais tarde adquirida pela família Afonso Cabral, que por sua vez a vendeu aos Messias, em 1956. Atualmente a área é de 200 hectares, sendo 130 hectares ocupados com vinhas, para a produção de Vinho do Porto.

Porto Burton’s Ruby

Vinho que dispensa acompanhamento, possui caráter jovem, aromas de frutas frescas e final macio.

Porto Burton’s Tawny

Com visual vermelho alaranjado apresenta aromas de frutas maduras com um toque de madeira. Em boca, é doce, com sabores frutados e notas de baunilha.

Porto Burton’s 10 Anos

Doce e com aromas que lembra madeira e especiarias, possui final prolongado. O lote é envelhecido em madeira por, em média, 10 anos até ser engarrafado. Excelente sozinho, como vinho da meditação, mas também acompanha sobremesas à base de chocolate ou café e queijos azuis.

Porto Burton’s 20 Anos

Doce, equilibrado, fresco, longo e persistente, possui aromas de frutas secas com notas de especiarias. O lote envelhece em madeira por, em média, 20 anos, até ser engarrafado. É um vinho de meditação que combina também com queijos azuis.